domingo, 27 de julho de 2008

Por que ninguém mais conta estas páginas da História do Brasil ?

Nos tempos do governo militar a "companheira Estella" foi uma das que planejou aquele que seria o mais rentável golpe da luta armada em todo o mundo: o roubo do cofre de Adhemar de Barros, ex-governador de São Paulo.
O crime foi cometido pela Vanguarda Armada Revolucionária-Palmares (VAR-Palmares), resultado da fusão da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) do capitão Carlos Lamarca com o Colina, do qual a "companheira Estella" era líder.
Onze dias depois da fusão, em julho de 1969, 13 guerrilheiros da VAR-Palmares roubaram o cofre de 200 kg de uma casa no bairro carioca de Santa Tereza, onde vivia a amante de Adhemar.
Os guerrilheiros sacaram do cofrinho do Ademar US$ 2,6 milhões.( dólares ) .
Onde foi parar o dinheiro? Eis um dos mistérios insondáveis daquela época que produziu tantos heróis e heroínas da esquerda.."
À guisa de informação, a "Companheira Estella" era o nome de guerra da atual Ministra Chefe da Casa Civil," Dilma Rousseff."

A ficha nos arquivos militares de Dilma Rousseff,
hoje ministra-chefe da Casa Civil: só em 1969,
ela organizou três ações de roubo de armamentos
em unidades do Exército no Rio de Janeiro

fonte:
http://veja.abril.com.br/150103/p_036.html

Abraço!!

Victor Alexim

Nenhum comentário: